Arquivo da tag: Prevenção

Novembro Azul – Por Célia Lemos

Você sabia que os homens vivem 7 anos a menos do que as mulheres? Por que? Falta o hábito da prevenção, alimentar-se melhor e ir ao médico.

Isso mesmo os homens vivem menos dos que as mulheres, e o câncer de próstata mata mais do que o câncer de mama por exemplo.

Célia Lemos – Podóloga

O câncer de próstata é a segunda maior causa de morte pela doença entre os homens no brasil, perdendo apenas para o câncer de pulmão.

Veja os números de casos como mudaram alarmantemente em apenas 5 anos, a expectativa de novos casos de câncer de próstata em 2013 era de de 61.200 e o número de mortes é de 13.772. Hoje esses números tiveram um aumento para 17.500 nos casos de mortes e de 66.362 novos casos, segundo especialistas.

Então aqui o nosso recado para os homens, vamos cuidar bem da saúde, não deixe que o medo, vergonha ou preconceito possa matar você e deixar sua família em luto, previna-se, pois, prevenção é o melhor remédio.

Aproveite o novembro azul e faça seus exames, lembre-se que com o diagnóstico precoce é mais fácil o tratamento e o risco de morte vai para 90%, afinal, você poderá combater com mais eficiência essa doença que assola o nosso país.

Um recadinho para as mulheres que já fizeram o exame de câncer de mama, agora é a sua vez de ajudar seu irmão, pai, amigo, parceiro, namorado, marido e de um modo geral, qualquer homem que está ao seu redor e faça parte da sua família, ajude-o a prevenir o câncer, avise-o da importância, indique um hospital.

Nenhum de nós estamos preparados para perde uma pessoa querida e muito menos perder para uma doença que pode ser evitada e até combatida se descoberta no início, então vamos juntos, homens e mulheres para combater o câncer de próstata e fazer esses números alarmantes diminuírem e desfrutarmos melhor da vida que Deus nos deu.

Vamos que Vamos!!

 

Por Célia Lemos – Podóloga
A arte de cuidar bem dos seus pés.

Facebook: Célia Lemos – Podóloga
Instagram: @CeliaLemosPodologa

Vamos Continuar na Luta contra o câncer de mama – Por Célia Lemos

Vamos continuar na luta contra o câncer de mama, não podemos deixar que só o mês de outubro seja um mês combatente, temos que sempre fazer os exames, tanto o autoexame quanto a ida ao hospital para ser consultada por um especialista, mas essa luta não pode parar porque o bem não pode perder para o mal, então, se você é mulher e por conta da vida corrida ainda não teve tempo de ir fazer seu exame, faça, vá em frente do espelho e toque nas suas mamas e se conhece outras mulheres lembre-as também, para que assim possamos juntas derrotar o câncer de mama que assola as mulheres de todas as idades.

Célia Lemos, Filha, Mãe, Profissional da Podologia e principalmente, Mulher

Nossa vida é sagrada e nós temos que cuidar da nossa saúde, afinal a vida é só uma e o câncer mata aos poucos e destrói tudo por onde quer que ele vá e nós temos que ajudar mais pessoas saberem da importância do exame, do diagnóstico precoce para assim evitar um agravamento, temos que divulgar em nossas redes sociais se já fizemos, pois assim lembramos outras mulheres, para que as mesmas também sigam o nosso exemplo para combater de frente esse mal que aflige milhões de mulheres no mundo inteiro, lembre sua mãe, sua irmã, amiga, colega de trabalho e até mesmo aquela mulher que você não tem tanta afinidade, pois devemos fazer o bem sem olhar a quem, devemos ajudar as pessoas que não tem tanta informações e mantê-las informadas da importância da prevenção.

Prevenir é melhor que remediar, já dizia minha mãe, então vamos que vamos juntas no combate ao câncer de mama.
Lembre-se, outubro está acabando, mas o rosa continua e juntas somos mais fortes e muito mais informadas e assim poderemos diminuir esse índice que é tão grande no nosso país, mulheres juntas contra o câncer de mama, viva a vida.

Um recadinho para os homens, ajude sua parceira, esposa, amiga, namorada, mãe, irmã, ajude as mulheres a sua volta, lembre elas do exame, pergunte, informe-as para que elas possam cuidar da saúde delas, tenho certeza que você homem de bem não quer perder pessoas queridas por conta da falta de informação sobre o câncer de mama, compartilha esse texto com elas e faça sua parte, afinal, homem que é homem de verdade, ajuda as mulheres a sua volta, assim como os homens dizem que não sabem viver sem nós mulheres, nós também não sabemos viver sem vocês homens, não importa qual o parentesco ou a relação, ajude uma mulher nessa luta desleal que é contra o câncer, só assim podemos diminuir o número de mortes, só assim menos filhos ficaram sem suas mães tão cedo, menos maridos perderão suas esposas e menos pais e mães perderão suas filhas, o câncer de mama é sério, grave e mata, então não podemos deixar um só dia de combater esse inimigo das mulheres. Vamos juntos, homens e mulheres pelo bem da família, pela saúde e pela vida.

 

Por Célia Lemos – Podóloga
A arte de cuidar bem dos seus pés.

Informações para agendamento você encontra na minha Fan Page Clicando Aqui

Facebook: Célia Lemos – Podóloga
Instagram: @CeliaLemosPodologa

Refrigerante comum pode aumentar o risco de parto prematuro

Extensa pesquisa concluiu que a probabilidade pode ser até 40% maior entre grávidas com sobrepeso e que consomem a bebida diariamente.

Um estudo feito com mais de 60.000 grávidas indicou uma relação entre o consumo de refrigerantes comuns, com açúcar, e um risco mais elevado de parto prematuro. Segundo os resultados, publicados na edição de setembro do periódico The American Journal of Clinical Nutrition, essa probabilidade pode ser 25% maior entre mulheres que ingerem mais do que uma dose desse tipo de bebida por dia quando comparadas com aquelas que nunca consomem o produto.

Essa não é a primeira vez em que pesquisas apontam para a influência da dieta alimentar materna sobre as chances de um parto prematuro — o alto consumo de gordura, de carne vermelha e de alimentos calóricos também já foi classificado como prejudicial à gestação, segundo os autores.

Esse estudo, desenvolvido na Universidade Sahlgrenska, na Suécia, analisou os dados de 60.761 mulheres grávidas que participaram de um levantamento sobre saúde materna e infantil entre os anos de 1999 e 2008. Ao longo da gestação, elas responderam a questionários sobre estilo de vida e alimentação, incluindo a quantidade de refrigerantes com adição de açúcar que elas consumiam.

No período da pesquisa, foram registrados 3.281 partos prematuros — cerca de 5,5% de todos os nascimentos. Os resultados indicaram que, quando comparadas às mulheres que nunca consumiam refrigerantes, aquelas que ingeriam apenas uma dose (um copo) da bebida ao dia apresentaram um risco 11% de terem um parto prematuro.

Excesso de peso — Os autores do estudo concluíram que o sobrepeso também contribui significativamente para esse risco. Quando comparadas apenas as mulheres que eram obesas, aquelas que consumiam ao menos uma dose de refrigerante por semana foram 30% mais prováveis de terem um parto prematuro do que aquelas que nunca ingeriam a bebida. O risco chegou a ser 41% maior entre aquelas que bebiam ao menos uma dose de refrigerante por dia.

No artigo, os pesquisadores lembram que o consumo de refrigerante costuma estar associado a outros fatores de risco para o parto prematuro, como um estilo de vida não saudável, obesidade e diabetes. “No entanto, nós não queremos dizer, com esses resultados, que as grávidas devem evitar a qualquer custo o consumo de refrigerantes açucarados, mas sim que elas devem reduzir essa ingestão e comer mais frutas e legumes na gestação”, diz Linda Eglund-Ogge, que coordenou o trabalho.

Fonte: Veja

Brasil registra droga anti-HIV testada para prevenção

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) registrou um novo medicamento para tratar e prevenir o vírus da Aids.

Após ter passado pelo crivo do órgão regulador, há duas semanas, o remédio, chamado de Truvada, também precisa ser avaliado pelo Ministério da Saúde antes de ficar disponível no mercado.

Se a liberação ocorrer, o produto pode ser incluído na lista de opções gratuitas oferecidas aos pacientes do SUS.

Como o custo do tratamento é alto, até mesmo usuários da rede privada acabam recorrendo aos hospitais públicos para receber a medicação.

Segundo o fabricante, a Gilead Sciences, o remédio ajuda a impedir a proliferação do HIV no organismo.

Não se trata de uma cura, mas há grande expectativa sobre o poder do fármaco, principalmente depois que estudos mostraram a eficácia do Truvada como meio de prevenção do contágio.

Há duas semanas, consultores da FDA, órgão americano que regula alimentos e medicamentos, recomendaram a adoção do remédio. No Brasil, a palavra final será dada por especialistas do governo, que ainda devem se reunir.

Fonte: Folha.com