Estratégia Política: Dilma viaja mais para a região Nordeste neste ano

Em ano pré-eleitoral, a presidente Dilma Rousseff ampliou a proporção de viagens ao Nordeste e atingiu uma marca que representa o dobro dos deslocamentos do ex-presidente Lula à região.

Em 2013, Dilma concentrou até agora 56% das viagens ao Nordeste, contra uma média de 33% ao longo de todo o governo. Só nesta semana ela passou por Fortaleza (CE) e estará hoje em Salvador (BA).

Dilma RousseffEssa onda de visitas a cidades nordestinas acontece no momento em que o governador pernambucano, Eduardo Campos (PSB), desponta como seu possível adversário na disputa de 2014.

“O PT percebeu que o Eduardo tira voto da Dilma”, diz Sérgio Guerra, líder do PSDB do senador Aécio Neves (MG), outro provável adversário da presidente no ano que vem.

Pesquisa Datafolha do final de março mostrou que, entre os nordestinos, Campos ultrapassa Aécio e encosta em Marina Silva (Rede) na segunda colocação da corrida eleitoral, ficando com 11% das intenções de voto.

O diretor do instituto, Mauro Paulino, diz que o Nordeste é a região em que a presidente possui a maior intenção de voto (64%, segundo o Datafolha). “Mas é algo que ela herdou do Lula e que precisa cuidar. Mais do que anular rivais, é importante fazer essa manutenção”, afirma.

Nesse trabalho, Dilma tem usado parte de suas visitas ao Nordeste para anúncios de medidas de combate aos efeitos da seca histórica que atinge a região –possível foco de desgaste eleitoral em 2014.

“Tomara que [a maior frequência de visitas] seja por causa da seca. Carecemos de força maior do governo federal para socorrer a situação. Transformar isso em busca de espaço eleitoral seria inimaginável”, disse o presidente do PSB-PE, Sileno Guedes.

Para o cientista político Leonardo Barreto, da Universidade de Brasília, outro objetivo de Dilma é reforçar a articulação política na região.

“Ela não tem a capacidade de sedução do presidente Lula. Então, ao ir ao Nordeste, além de estar em contato com eleitores, privilegia líderes locais e evita rachas”, diz.

Candidatos petistas foram derrotados em sete das nove capitais do Nordeste nas eleições municipais de 2012 -o partido venceu apenas em João Pessoa (PB), e perdeu para o PSB de Campos no Recife (PE) e em Fortaleza (CE).

Enquanto 50% das cidades visitadas pela presidente nos dois primeiros anos do governo eram do Sudeste, a quantidade caiu para 25% em 2013.

Em todo o governo, o Sudeste lidera o ranking, com quase 48% das visitas, assim como Lula, que concentrou 52% dos deslocamentos nacionais a essa região de 2003 a 2010, segundo dados da Presidência da República tabulados pela Folha.

Em 2010, Dilma derrotou o tucano José Serra no segundo turno por 12 milhões de votos de diferença, e obteve quase 11 milhões deles no Nordeste, onde alcançou 70% contra 30%. No segundo turno de 2006, Lula teve 77% na região, contra 23% de Geraldo Alckmin (PSDB).

 

Fonte: Folha

Deixe seu Comentário