Um país sem decência ou sem escolha? – Por Daniel Martins

Um país sem decência ou sem escolha? – Por Daniel Martins

Abrir os sites e ver que Lula sobe ainda mais cinco pontos nas pesquisas de intenções de votos para as eleições de 2018, a primeira pergunta que vem é… Será que somos um país sem decência e somos cumplices de tudo isso que está acontecendo?

Pois não é possível que um país como o Brasil queira regressar, não é possível que a nação escolha um condenado como representante maior do povo, não quero acreditar que nós vamos deixar que a bandidagem assuma novamente esse país de meu Deus.

Mas logo na sequencia, vimos um povo que não tem escolha, pois é tudo muito novo e o povo não acredita mais nesse novo, pois todos os que se venderam como novo, na verdade fizeram a politica velhaca, a politicagem, pois todos que arrotaram que iam acabar com a corrupção, foram ainda mais corruptos.

Vamos aos exemplos e nomes:

Quem não se lembra do Fernando Collor de Melo dizendo que ia ser o caçador de marajás? E que ele acabaria com a corrupção nesse país? Não foi bem assim, e ele era o novo, ele pregava à nova política em sua época, dizia que ia fazer diferente e que os corruptos seriam caçados nesse país.

E Lula, que arrotava em seus discursos que em seu palanque corrupto não subia e em seu governo, corrupto não entrava? Ele também vinha pregando ser o novo e a mudança da politica e os factoides de dizer que tiraria uma nação da pobreza extrema que ele nunca tirou. Por esses e por outros é que o brasileiro amam seus corruptos velhos e não aposta no novo.

Sem falar que os novos que estão aí, fazem uns discursos loucos e terroristas às vezes, exemplo de Jair Bolsonaro que fala pelos cotovelos e amedronta a nação, já foi comparado com Donald Trump e a esquerda pregando somente as derrota do presidente americano, tiram forças do possível candidato brasileiro as eleições do próximo ano.

E Doria, que já não sabe mais nem o que quer, uma hora prega que vai que vai, e no dia subsequente tira o corpo fora e até de partido já está em conversas para mudanças, como acreditar no novo, se as praticas deles são as mais velhas da história desse país.

Então o povo sem informação, pois não busca por elas acaba deixando entrar em suas casas e mente um candidato sujo, corrupto e condenado como Lula.

É lamentável ver que entra ano e sai ano e o povo não busca aprender sobre política, para cobrar e escolher melhor seus representantes.

 

Por Daniel Martins / Blog do Daniel

Deixe seu Comentário