Transparência Brasil diz que foi excluída de evento anticorrupção

A organização não governamental Transparência Brasil divulgou nota com críticas à Controladoria Geral da União (CGU) e ao Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), reclamando que não teria sido convidada, juntamente com outra ONG brasileira, a Contas Abertas, a atuar na Parceria do Governo Aberto (Open Government Partnership).

Ricardo Noblat - Blogueiro - O Globo

A Transparência queixa-se também de ter ficado de fora da programação da 1ª Cúpula Anual da Parceria, que começou nesta terça-feira e termina nesta quarta-feira, em Brasília.

“A omissão é escandalosa. O panorama que está sendo apresentado ao mundo pela CGU e pelo Inesc corresponde a uma distorção. (…) A distorção se caracteriza pela omissão do que há de mais relevante na atuação não estatal”, diz o texto postado pela Transparência em sua página na internet.

O secretário-executivo da CGU, Luiz Navarro, respondeu que o evento é aberto a todas as entidades interessadas e que a Transparência foi convidada a participar. Segundo ele, o real motivo do descontentamento seria o fato de que a Transparência não foi chamada a integrar o comitê diretor da OGP.

Em nota, a CGU afirma que a Transparência não só participou de reunião sobre a Parceria, em junho do ano passado, como também foi formalmente convidada em agosto do mesmo ano a discutir o tema.

Deixe seu Comentário