Sindicato faz apelo para tentar paralisar todas as atividades da Justiça

O Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal e do Ministério Público da União no Distrito Federal (Sindjus), fez ontem uma convocação geral de greve. A intenção é convencer os colegas de todas as unidades a aderir à paralisação do funcionalismo público, principalmente os servidores do Superior Tribunal de Justiça(STJ) e do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Até o momento, dos cerca de 13 mil funcionários desses órgãos em todo o país, apenas 3,5 mil estão parados.

“O movimento pegou, mas não tivemos boa adesão dos servidores dos tribunais superiores. Queremos contar, na semana que vem, com o apoio de pelo menos sete a oito mil funcionários”, disse Jailton Mangueira Assis, coordenador de Administração e Finanças do Sindjus. O Sindjus também quer a manutenção do Orçamento do Judiciário. Assis disse que, amanhã, os grevistas vão solicitar ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Carlos Ayres Britto, que seja cumprido o calendário orçamentário, sem os cortes feitos no ano passado. Para 2013, segundo Assis, a folha de salários dos 110 mil servidores da categoria deve ultrapassar os R$ 2 bilhões.

Fonte: Correio Braziliense

 

Deixe seu Comentário