Rio invade rua e populares passeiam de canoa, no Centro de Manaus

Cinco embarcações circulavam na Travessa Tabelião Lessa na hora da foto.
Manaus decretou situação de emergência devido a cheia do rio Negro.

Com a cheia do rio Negro, a água invadiu ruas do Centro de Manaus. Para se locomoverem na área, populares apostaram em canoas como meio de transporte. O leitor do G1, Daniel Presença, registrou a curiosidade na tarde deste domingo (29).

Aproximadamente cinco embarcações circulavam na Travessa Tabelião Lessa, no Centro da capital, no momento em que foi tirada a foto. De acordo com Daniel Presença, a água do rio Negro invadiu a rua pela tubulação e sistema de esgoto. “Naquela área, foi a primeira rua a ser atingida”, disse.

Na sexta-feira (27), o prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, decretou situação de emergência na capital amazonense devido a cheia dos rios. O decreto terá 90 dias de prazo, prorrogáveis por mais 180.

A Defesa Civil Municipal estima que aproximadamente 3,6 mil famílias serão afetadas pela subida do nível da água do Rio Negro que, na última quarta-feira (25), atingiu a cota de 28,96m. Atualmente o nível do Rio Negro registra 29,07 metros, a 70 centímetros de atingir a marca histórica de 2009. Pelo menos onze bairros terão áreas alagadas somando cerca de 18,3 mil pessoas atingidas.

Segundo a Defesa Civil, os bairros que poderão ter maior espaço invadido pela água são Glória, Presidente Vargas e São Raimundo. Casas em áreas do São Geraldo, São Jorge, Educandos, Aparecida, Betânia, Raiz, Morro da Liberdade e algumas ruas do Centro também entram na soma. A Prefeitura prevê que 3.468 vias serão alagadas.

Fonte: G1.globo.com

Deixe seu Comentário