“Que Comam Brioches!” – Por Rachel Sheherazade

Renan Calheiros tem mesmo um paladar sofisticado, digno das mais finas iguarias. O “vale-refeição” do presidente do Senado custa, aos cofres públicos, a bagatela de 98 mil reais.

Mas, essa mordomia gastronômica não é de hoje. Na época de José Sarney, o cardápio era ainda mais salgado: 290 mil.

Outro bom gourmet da política brasileira é o governador do Ceará, aquele da “farra do caviar”.

O buffet de Cid Gomes (que custa mais de 3 milhões de reais) era abastecido com trufas, escargot, salmão, camarão, e é claro, muito caviar.

Não é pra qualquer um! Luxar e se refestelar do bom e do melhor às nossas custas é coisa que só se via na França do Século XVIII.

Enquanto o povo passava fome, a realeza se banqueteava, e ainda debochava: “Se não têm pão, que comam brioches!”

A insensatez da monarquia francesa terminou em cabeças cortadas e, de quebra, uma Revolução.

No Brasil, infelizmente, a farra dos políticos não vai passar de indignação…

 

Acompanhe o Blog da Rachel Sheherazade

Deixe seu Comentário