PT ataca alteração no relatório do Código Florestal e diz que Dilma pode vetá-lo

O líder do PT na Câmara, Jilmar Tatto (SP), voltou a afirmar nesta segunda-feira, 23, que o relatório do Código Florestal, apresentado pelo deputado Paulo Piau (PMDB-MG), é um “retrocesso” e que a presidente Dilma Rousseff poderá vetar a proposta, caso ela seja aprovada na Câmara.

O líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e os líderes da base reúnem-se nesta terça com quatro ministros, no Palácio do Planalto, para discutir o projeto. A previsão é que o Código comece a ser votado na terça no plenário da Câmara.

“É uma prerrogativa da presidente Dilma vetar ou não. Nosso limite é o relatório aprovado no Senado”, afirmou Tatto. Em seu relatório, Paulo Piau eliminou os porcentuais de recuperação de florestas desmatadas em margem de rio. O relatório de Piau conta com o apoio da bancada ruralista e da maioria dos partidos da base aliada e, portanto, tem chances de ser aprovado no plenário da Câmara. “Temos compromisso com o relator de aprovar a sua proposta”, afirmou o líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN).

Além dos líderes aliados, a reunião desta terça terá a presença da ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, e de três ministros envolvidos diretamente com o tema: Izabella Teixeira (Meio Ambiente), Pepe Vargas (Desenvolvimento Agrário) e Mendes Ribeiro (Agricultura).

Fonte: Estadao.com.br

Deixe seu Comentário