Promotoria processa Kassab por uso do Pacaembu em evento religioso

Ação civil pede ressarcimento de R$ 50 milhões aos cofres públicos. Evento comemorou centenário da Assembleia de Deus, em 2011.

O  Ministério Público de São Paulo informou nesta quinta-feira (3) que ajuizou ação civil pública contra a Prefeitura de São Paulo por causa da cessão do Pacaembu para comemoração do centenário da Igreja Evangélica Assembleia de Deus, em 15 de novembro de 2011.

Na ação, a promotoria pede ressarcimento aos cofres públicos de R$ 50 milhões e a condenação do município de São Paulo por dano moral coletivo causado aos moradores do bairro.

Procurada pelo G1, a Prefeitura de São Paulo informou que ainda não foi notificada. O G1 não conseguiu localizar o presidente da Assembleia de Deus na noite desta quinta para falar sobre  o assunto.

Na ação, o MP também pede a condenação do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD) e do presidente da igreja Assembleia de Deus, José Wellington da Costa, por improbidade administrativa.

Segundo o MP, perícias indicaram excesso de ruído nas comemorações, o que gerou incômodos à população afetada, o que configura desrespeito a quatro decisões judiciais distintas.

Fonte: G1.globo.com

 

Deixe seu Comentário