Procurador dá 20 dias para Chalita se manifestar sobre acusações

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, deu prazo de 20 dias para o deputado Gabriel Chalita (PMDB-SP) se manifestar sobre as acusações enviadas pelo Ministério Público Estadual de São Paulo que o envolvem com suspeita de corrupção, enriquecimento ilícito e superfaturamento de contratos públicos.

Segundo Gurgel, enquanto o deputado não apresentar suas colocações, a análise do material ficará suspensa.

“Vou aguardar esta manifestação antes de qualquer encaminhamento do STF [Supremo Tribunal Federal]”, afirmou.

Folha revelou no mês passado que promotoria paulista abriu 11 inquéritos para investigar o deputado com base nas acusações do analista de sistemas Roberto Grobman, que afirma ter sido assessor do peemedebista na época em que foi secretário de Educação de São Paulo (2002-2006). O deputado nega irregularidades em sua gestão.

Como é deputado, Chalita tem foro privilegiado e a parte criminal da denúncia precisa ser investigada pelo Ministério Público Federal.

Gurgel disse que ainda não é possível avaliar os indícios. “Isso faz parte da apuração que continua sendo feita e será confrontado com as alegações que serão formuladas pelo parlamentar.”

Deputado Gabriel Chalita (PMDB-SP) participa da reunião da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados
Deputado Gabriel Chalita (PMDB-SP) participa da reunião da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados

Fonte: Folha

Deixe seu Comentário