Pressão para julgamento de Vanessa Grazziotin

Políticos da bancada do Amazonas, identificaram uma articulação para que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgue, o mais rápido possível, um recurso do Ministério Público Eleitoral (MPE) que pede a cassação da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB). O processo sairá das mãos da ministra Carmen Lúcia e passará para o ministro Luiz Fux, que ficará com o caso, porque no dia 7 de abril ela assumirá a presidência do TSE. A senadora é acusada de captação ilícita de sufrágio, abuso de poder econômico e captação ou gasto ilícito de recursos financeiros de campanha eleitoral. Fazem parte do pólo passivo o primeiro suplente Francisco Garcia, a segunda suplente Alzira Ferreira Barros e o secretário de Estado de Produção Rural (SEPROR), Eronildo  Bezerra. Vai atuar como assistente do MPE, o ex-senador e diplomata Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro Neto, que hoje conclui suas atividades diplomáticas em Portugal.

Deixe seu Comentário