Prefeitura e Tribunal de Justiça se unem para combater irregularidade em casas noturnas

Prefeito Interino
Foto: Manoel Vaz

O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, desembargador Ari Moutinho, afirmou na manhã desta quarta-feira, 30, que vai cassar todas as liminares que amparam o funcionamento de casas noturnas e bares em situação irregular.

A medida atende ao pedido feito pelo prefeito em exercício, Bosco Saraiva, que se reuniu com o presidente do TJA para buscar a colaboração do Judiciário no trabalho de fiscalização rigorosa que a Prefeitura vem realizando desde a última segunda-feira. Ao menos duas casas foram beneficiadas com liminares.

“As liminares que foram dadas anteriormente, por algum colega magistrado, eu vou cassá-las. Faço isso por uma questão de segurança, de tentar controlar essa gravíssima situação que estava descontrolada não só em Manaus, mas no Brasil inteiro”, declarou o presidente do TJA.

Segundo o prefeito em exercício, Bosco Saraiva, a determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto, que se encontra em Brasília participando do Encontro Nacional com os Novos Prefeitos e Prefeitas do País, a fiscalização não vai ficar apenas nos bares e casas noturnas.

“Por telefone, conversei longamente com o prefeito ontem, no final da tarde, e ele me afirmou que a fiscalização vai se estender para oito segmentos, como casas de festas e outros espaços que concentrem muitas pessoas”, concluiu o prefeito em exercício.

Deixe seu Comentário