Pista da alça viária da Ufam terá cruzamento com ciclofaixa

A pista da alça viária de acesso à Universidade Federal do Amazonas (Ufam) receberá, em breve, uma revisão do projeto, proposta pelo presidente do Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb), Roberto Moita, que prevê no local um cruzamento com ciclofaixa, acessos com rampa para cadeirante e faixa contínua de pedestre (sinalização horizontal).

A obra de ampliação da alça viária e retorno da Ufam é uma medida compensatória, cujo termo de compromisso e responsabilidade foi assinado dia 16 de agosto de 2012. Como é medida compensatória, tem recursos de empresas privadas, não do Poder Público. A pedido do Manaustrans também foi acrescentada sinalização de trânsito noturna. A alteração do projeto terá custo de R$ 42.581,21, apresentando nova estimativa orçamentária, cujo valor inicial era de R$ 424.830,27.

Como a obra foi executada sempre com a liberação da via, para não interditar o trânsito por completo no local, já de difícil tráfego, o asfalto do lado da pista antiga acabou cedendo, o que foi alvo de obra da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf). A pista ampliada da alça viária, com asfaltamento novo, está em perfeito estado, segundo constatou equipe da Gerência de Engenharia do Implurb enviada ao local para fazer vistoria.

A obra executada tem garantia de 5 anos, prazo no qual a empresa executante tem responsabilidade com sua manutenção e estrutura. Com a complementação dos serviços, o instituto lembra que a empreitada não está concluída.

Intervenção

A intervenção realizada na avenida General Rodrigo Otávio, em frente ao Campus da Ufam, é uma alça viária com passagem livre. O Manaustrans fez a sinalização da nova movimentação na malha viária local, que foi liberada no final de fevereiro.

O alargamento da via e a alça permitirão que o trecho da Rodrigo Otávio, em frente ao Campus, conhecido por retenções, engarrafamentos e trânsito lento, ganhe maior fluidez com a pista livre no sentido de quem vai do Coroado em direção ao Distrito Industrial.

Deixe seu Comentário