Papa Francisco e Bento XVI juntos em Castelgandolfo – um encontro histórico

PAPA FRANCISCO E BENTO XVI JUNTOS
PAPA FRANCISCO E BENTO XVI JUNTOS

O Papa Francisco está em Castelgandolfo reunido com Bento XVI Papa Francisco tendo partido do Vaticano, em helicóptero pelas 11.50h, horário italiano. Foi recebido por Bento XVI, saudaram-se calorosamente e recolheram-se no Palácio primeiramente para uma oração onde por expressa vontade do Papa Francisco se ajoelharam lado a lado. Segundo o Padre Lombardi, director da sala de imprensa da Santa Sé o Papa Francisco terá dito: “somos irmãos”. Assim, estiveram os dois juntos de joelhos em oração. Depois reuniram-se num encontro privado. No início da reunião o Papa Francisco ofereceu um ícone ao Papa Emérito. Trata-se da Nossa Senhora da Humildade, tendo o Papa Francisco explicado que se tratava de uma forma de agradecer todos os exemplos de humildade que Bento XVI nos deu durante o seu pontificado. Não está prevista qualquer saudação aos muito fieis que encontram em Castelgandolfo. O regresso a Roma está previsto para depois do almoço.
Papa Francisco, nos seus discursos, tem manifestado palavras de afeto a Bento XVI, chamando-o de “meu Predecessor, o querido e venerado Papa Bento XVI”. Na sua primeira aparição na varanda central da Basílica de São Pedro disse “Rezemos pelo nosso Bispo emérito Bento XVI. Rezemos todos juntos por ele, para que o Senhor o abençoe e a Virgem Maria o proteja”. Na audiência que concedeu aos Cardeais em 15 de março, o Santo Padre sublinhou que Bento XVI “enriqueceu a Igreja com seu Magistério de fé, humildade e docilidade” e destacou seu “gesto valoroso e humilde”, ao renunciar. Também no encontro com os jornalistas, no sábado, 16, Bento XVI foi lembrado e na missa de início de pontificado, dia 19, disse que era uma coincidência “muito rica e significativa” que esta se realizasse no onomástico de “meu venerado predecessor, ao qual estamos próximos em oração, cheia de afeto e gratidão”. Estes dois Papas marcarão para sempre a História da Igreja e, para além de tantas outras razões e afirmações, há duas que os unirão para sempre. Uma dita em Latim pelo Papa Bento XVI a outra dita em italiano pelo Papa Francisco. Uma de coragem e humildade dita pelo Papa alemão, a outra de agradecimento e oração dita pelo Papa argentino. Ouçamos e guardemos no nosso álbum de memórias…

Deixe seu Comentário