Operação da PF desmonta quadrilha que desviou R$ 5 milhões na Paraíba

A Polícia Federal na Paraíba deflagrou nesta sexta-feira uma operação para combater uma quadrilha que desviou mais de R$ 5 milhões de cofres municipais. Agentes da PF cumpriam pela manhã 41 mandados judiciais, sendo 27 de busca e apreensão, oito de prisão temporária e seis de condução forçada à delegacia. A operação Dublê também implica no afastamento de prefeitos e secretários municipais.

De acordo com as investigações, algumas prefeituras do Estado fraudavam concorrências públicas no intuito de desviar verbas públicas. “Elas montavam licitações inexistentes, ou fraudavam outras existentes por meio de notas falsas para justamente utilizar o dinheiro em proveito próprio”, explicou Alexandre Isbarrola, delegado regional de combate ao crime organizado.

Segundo a PF, as verbas provinham de iniciativas federais, como o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil e o Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem). Foram desviados cerca de R$ 1,5 milhão de verbas da saúde, R$ 1 milhão de educação e ação social e R$ 2 milhões de verbas de desenvolvimento rural e infra-estrutura urbana.

Os valores eram sacados em favor da tesouraria da prefeitura e, posteriormente, com a necessidade de comprovar as despesas perante os órgãos de fiscalização, processos inteiros de licitação eram montados e eram lançados empenhos fictícios, com notas fiscais clonadas. As cidades chamaram atenção do Tribunal de Contas do Estado, que promoveu fiscalização após constatar saldo a descoberto na tesouraria de ambas em valor superior a R$ 1 milhão.

Os mandados eram cumpridos nas cidades de João Pessoa, Patos e Ema, na Paraíba, além de em Natal. As pessoas presas serão indiciadas pelos crimes de responsabilidade de prefeitos, fraude a licitação, falsidade ideológica e formação de quadrilha.

Fonte: Noticias.terra.com.br

Deixe seu Comentário