Novo líder no Senado diz que missão é pacificar o partido

Novo líder no Senado diz que missão é pacificar o partido

O novo líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), disse que sua missão no cargo é garantir a unidade, pacificar seu partido e ampliar a interlocução da base com o Palácio do Planalto.

Da ala independente do PMDB, e questionado se será candidato à presidência do Senado em 2013, respondeu: “sou candidato a exercer a liderança do governo.”

Folha – O sr. é candidato a presidente do Senado contra seu colega Renan Calheiros?

Eduardo Braga – Sou candidato a exercer a liderança do governo da forma mais hábil possível e obstinado na unidade da base e do PMDB.

Colegas seus disseram que a presidente precipitou a disputa interna pelo comando do Senado ao nomeá-lo líder.

Nosso objetivo é ter estabilidade e convergência, e construir uma candidatura consensual no PMDB e majoritária na base.

A nomeação de um peemedebista da ala independente não desestabiliza o partido?

Acho que não. Minha missão no Senado é de unificar e pacificar o PMDB; ampliar a interlocução da base com o governo, aos ministros e à própria presidente. Hoje, vou visitar um a um dos líderes da base e traçar um plano de trabalho. É muito importante que o governo se sinta envolvido com a base e que a base se sinta comprometida com o governo.

O sr. conseguirá atrair a ala independente de seu partido para o lado do governo?

Espero atrair a todos, não só a eles. Eu me coloquei à inteira disposição da base e creio que muitos companheiros precisam ter acesso ao governo, à presidente.

O sr. terá acesso à presidente?

Eu tenho com a presidente Dilma uma relação que não começou agora. Nossa relação vem de muito tempo. Tenho uma relação de confiança com ela. Portanto, temos um diálogo franco e aberto que espero que ajude nesta tarefa. Tenho consciência de que será uma tarefa árdua e difícil.

Essa entrevista foi concedida a Folha de São Paulo.

Deixe seu Comentário