Nono dígito será válido a partir de domingo (29) para celulares DDD 11.

Os celulares da Grande São Paulo ganharão um número “9” neste domingo (29) e os usuários já começam a atualizar as agendas de seus aparelhos. A mudança vai afetar apenas celulares com o DDD 11. Entre os idosos, há quem afirme que domina todas as funções de um celular e que fará a mudança com a maior facilidade e outros que contarão com a ajuda de filhos, netos e sobrinhos para se adaptar.

É o caso da advogada Carmem Lúcia Carlos, de 65 anos. “Mexo em bastante coisa no celular e na internet. Mas também acho que tem muita função que a gente acaba nem usando. Vou pedir para o meu filho atualizar a agenda”, relatou Carmen, que é especialista em direito previdenciário.

Moradora do bairro do Limão, ela afirmou na terça-feira que o filho de 31 anos é seu ajudante frequente para assuntos tecnológicos e que também presta auxilio ajudando a mãe a navegar na internet. “Ele até fala para eu fazer cursos, mas não me desperta interesse me aprofundar tanto.” Para ela, a ajuda do filho acaba sendo também uma forma de se relacionar com ele, estar próxima.

O número do telefone celular de Carmem será um dos cerca de 42 milhões existentes na Grande São Paulo e que vão receber um 9. A mudança vale inicialmente para essas linhas com DDD 11, dos 64 municípios da região metropolitana. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a mudança foi necessária porque os oito dígitos permitiam apenas 44 milhões de combinações. Com a introdução do nono dígito, serão possíveis 90 milhões de combinações, o que permitirá a venda de novas linhas ainda por muitos anos. A partir de agosto ocorrerão interrupções gradativas das chamadas feitas sem o nono dígito.

Novidade
G1 foi até o Centro de Referência do Idoso, na Zona Norte de São Paulo, órgão da Secretaria Estadual da Saúde, e constatou que a inclusão do nono dígito ainda era novidade para a maioria deles na última terça-feira (24). Quatro idosos afirmaram que não se preocupam com a mudança porque têm o aparelho apenas para receber ligações dos filhos. E, por isso, nem sequer possuem uma agenda gravada.

Não era o caso do comerciante aposentado Raimundo José de Lima, de 74 anos, que tem no celular uma agenda cheia de telefones de seus familiares e amigos no Estado de Pernambuco. Ele já encarregou o sobrinho de 18 anos de resolver o “pepino” da inclusão do nono dígito. “Não tenho mais paciência de aprender essas coisas. Meu sobrinho está mais acostumado, vai mudar tudo com a maior facilidade”, disse o morador do Tremembé.

Já a também aposentada Alzira de Azevedo, 67, dispensou qualquer ajuda. “Vou entrar e editar os números. Não tem segredo.”, resumiu.

Uma possibilidade para atualizar automaticamente a agenda é usar aplicativos para smartphones oferecidos na internet.

PERGUNTAS E RESPOSTAS:

A mudança vai atingir quais usuários?
Quem tiver número de celular com código 11 será afetado. São usuários que têm telefones celulares em 64 cidades da Grande São Paulo.

O nono dígito será adicionado aos números de todo o Brasil?
O processo de inclusão do nono dígito ocorre inicialmente apenas nos municípios do estado de São Paulo com DDD 11. A mudança deve ser ampliada para todo o Brasil, mas não há previsão.

Quando os telefones móveis no DDD 11 terão nove dígitos?
A partir de 29 de julho de 2012.

Qual é a lista das cidades com código 11?
As cidades são, segundo a Anatel: Alumínio, Araçariguama, Arujá, Atibaia, Barueri, Biritiba-Mirim, Bom Jesus dos Perdões, Bragança Paulista, Cabreúva, Caieiras, Cajamar, Campo Limpo Paulista, Carapicuíba, Cotia, Diadema, Embu, Embu-Guaçu, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Franco da Rocha, Guararema, Guarulhos, Igaratá, Itapecerica da Serra, Itapevi, Itaquaquecetuba, Itatiba, Itu, Itupeva, Jandira, Jarinu, Joanópolis, Jundiaí, Juquitiba, Mairinque, Mairiporã, Mauá, Mogi das Cruzes, Morungaba, Nazaré Paulista, Osasco, Pedra Bela, Pinhalzinho, Piracaia, Pirapora do Bom Jesus, Poá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Salesópolis, Salto, Santa Isabel, Santana de Parnaíba, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Lourenço da Serra, São Paulo, São Roque, Suzano, Taboão da Serra, Tuiuti, Vargem, Vargem Grande Paulista e Várzea Paulista.

Os números dos telefones fixos também irão mudar?
Não. Continuarão com 8 dígitos.

Os números de rádio irão mudar?
Não. Os números que são usados como terminais de rádio não irão mudar.

O usuário pode optar por não incluir o 9?
Não, a mudança será automática e obrigatória.

A mudança de número custa algo?
Não, ela é gratuita e de responsabilidade das operadoras.

Será preciso incluir o nono dígito para enviar SMS?
Sim, a mudança também afeta o envio de mensagens.

Quem ligar de fixo para celular da área 11 também precisará incluir o nono dígito?
Sim. Quem ligar de qualquer telefone – seja fixo ou móvel – para um telefone móvel da área 11 terá de discar o nono dígito para que a ligação seja completada.

Como serão feitas as ligações de outros estados?
Da mesma forma como são feitas hoje, mas com a inclusão do nono dígito. Exemplo: 0 + código da operadora + 11 + 9XXXX-XXXX.

As ligações serão completadas caso não seja incluído o número 9?
Nos primeiros dez dias, serão completadas normalmente. A partir de 8 de agosto, as ligações serão interceptadas gradualmente, e o cliente receberá um aviso sobre a mudança do número.

Quando as chamadas usando os números antigos deixam de ser completadas?
As chamadas feitas para números do DDD 11 usando números com 8 dígitos não serão mais completadas 90 dias após a mudança e o assinante será orientado a usar a nova numeração. Mensagens não serão mais enviadas. O aviso deixa de ser dado em 15 de janeiro.

O cliente tem um pedido de portabilidade pendente. O que acontecerá com ele?
O processo de portabilidade acontecerá normalmente.

O que irá acontecer com os créditos do cliente quando o número for mudado?
O saldo dos assinantes, em créditos, nos telefones pré-pagos, não será alterado pela mudança da numeração.

Por que os números de celulares terão o nono dígito?
Para aumentar o número de combinações entre os números e, assim, aumentar o número de linhas possível. Na região do DDD 11 já existem 42 milhões de chips em uso ou já aprovados para venda (95% do possível).

Há previsão do uso de dez dígitos para números do DDD 11?
Não. Com o inclusão do nono dígito, ficam liberadas para celular as combinações com oito números que hoje só são usadas para fixos e que começam com 2, 3, 4 e 5, além do número 1. Com isso, as combinações possíveis chegarão a 90 milhões. O zero após o nove não será usado inicialmente para não haver confusão com as chamadas a cobrar, que começam com o “90”.

Quando ocorreu a última mudança?
Em 1998, algumas prestadoras originárias do Sistema Telebrás operavam com sete dígitos. Naquele ano, a Anatel publicou uma resolução padronizando o uso do celular no Brasil, e todas as operadores passaram a oferecer linhas com oito dígitos. A adaptação ocorreu até 2003.

As promoções feitas para conquistar clientes, como a distribuição de chips pré-pagos, é responsável por esse crescimento? É algo que deve ser mudado?
A Anatel diz não ver problema nas estratégias de distribuição de chips. Ao contrário, avalia  que se enquadram na atribuição da agência de disseminar a telefonia no Brasil.

Fonte: G1.globo.com

Deixe seu Comentário