No Rio, Eduardo Campos defende que Dilma dialogue mais para evitar crise

Ao chegar para o encontro nacional de militantes e parlamentares do PSB no Rio neste sábado (13), o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, defendeu que a presidente Dilma Rousseff deve “dialogar mais” para evitar o “ciclo de aprofundamento” da crise econômica atual.

“A gente tem, nos últimos três anos, um crescimento muito baixo. A sociedade está sentindo o impacto do crescimento da inflação, principalmente, no que diz respeito ao preço dos alimentos. O Brasil precisa retomar o padrão que tinha antes deste período”, afirmou Campos.

Governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB)
Governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB)

Campos, citado como possível candidato na disputa presidencial de 2014, também comentou a queda de popularidade da presidente petista, em meio às manifestações que varreram o país: “Não sei se já havia uma queda tão grande de popularidade como essa, mas eu considero que isso é conjuntural”.

“O importante é que a presidente não perca o rumo estratégico que todos nós desejamos”, disse o governador. Segundo pesquisa Datafolha publicada em 29 de junho, a avaliação positiva do governo da petista caiu 27 pontos em três semanas.

O clima de campanha tomou conta do evento do PSB. Ao subir ao palanque, Eduardo Campos foi saudado aos gritos de “presidente”. Ele, no entanto, esquivou-se de comentar a possibilidade de ser candidato.

Disse apenas que vem conversando sobre a conjuntura política com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que qualquer decisão só será tomada em 2014. Em discurso aos presentes, Campos enfatizou que nenhum partido deve se apropriar dos protestos populares recentes. “A sociedade está se levantando contra velhas práticas políticas. É preciso entender o que as ruas estão dizendo”.

Deixe seu Comentário