Ministro lista legados dos últimos presidentes e ignora Dilma

Ministro lista legados dos últimos presidentes e ignora Dilma

Em evento, tucano Aloysio Nunes (Relações Exteriores) cita realizações de Collor, Itamar, FHC e Lula, ignora Dilma e diz que Temer é ousadamente reformista.

Em discurso a investidores e empresários em um hotel de São Paulo, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes (PSDB), citou o legado deixado por todos os presidentes do país desde o fim da ditadura militar (1985) para fazer um elogio a Michel Temer (PMDB), considerado por ele “um governante reformista”. Ou quase todos. Ao enumerar as marcas de cada ex-presidente, ele pulou de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) direto para Temer, sem fazer nenhuma menção a Dilma Rousseff (PT), que sofreu impeachment, apoiado pelo tucano, em seu segundo mandato como presidente, no ano passado.

Sarney foi o presidente da redemocratização. Collor, da abertura comercial. Fernando Henrique, que, ainda no governo de Itamar [Franco], derrotou a hiperinflação e iniciou programas de inclusão social que permanecem até hoje. Lula fortaleceu a inclusão social e colocou o combate à pobreza extrema no centro da agenda política do país. Temer, que chegou ao governo há menos de um ano, poderia ter se acomodado nessa situação, mas ele não fez apenas um governo de transição. Ele é ousadamente reformista e busca atualizar o legado dos seus antecessores”, disse Nunes. Após a fala, alguns integrantes da plateia se perguntaram: “E a Dilma?”

A fala do tucano foi simbólica num momento em que seu partido, o PSDB, discute alternativas para a saída do presidente após o governo se ver diante de uma crise em razão da divulgação da delação premiada da JBS. Temer, que também discursou, convocou os seus ministros e lideranças da base aliada a passarem uma mensagem de otimismo e normalidade aos agentes do mercado no Fórum de Investimentos 2017, realizado nesta terça-feira em um hotel em São Paulo.

 

Com Informações do Portal Veja

Deixe seu Comentário