Ministro da Justiça manda PF investigar desembargador paulista

Arthur Del Guércio Filho, afastado pelo TJ-SP na 4ª, é acusado de exigir dinheiro em troca de votos

SÃO PAULO – O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, determinou na tarde desta quinta-feira, 4, à Polícia Federal investigação para apurar a “eventual prática de crime” envolvendo o desembargador Arthur Del Guércio Filho, da 1ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

A solicitação foi feita ao Ministério da Justiça pelo presidente do TJ-SP, desembargador Ivan Sartori. Del Guércio foi afastado cautelarmente de suas funções pelo Órgão Especial do TJ-SP, em sessão realizada quarta-feira, 3.

O desembargador, há 30 anos na magistratura paulista, é acusado de exigir dinheiro em troca de votos favoráveis aos interesses de advogados.

Vários advogados já prestaram depoimento ao TJ-SP e contaram como o desembargador agia.

Segundo esses relatos, ele exigia R$ 35 mil de suas vítimas. Não há registro de que tenham ocorrido os pagamentos por ele solicitados.

O desembargador poderá ser indiciado pelos crimes de concussão, corrupção passiva e prevaricação. Del Guércio disse que sempre recebeu advogados em seu gabinete, “sem restrição”.

Deixe seu Comentário