Meu Deus! A TV Globo decidiu cumprir a lei e tratar o PT como trata os outros partidos – Por Reinaldo Azevedo

A TV Globo afirmou ontem que não exibirá as propagandas partidárias do PT previstas para entrar no ar a partir de hoje. A decisão põe em risco a estratégia petista para dar visibilidade ao pré-candidato do partido a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, antes do horário eleitoral gratuito, em agosto. Em nota, a TV diz que seguirá “determinação da Justiça Eleitoral para que os partidos entreguem a documentação dos programas partidários com o prazo de 15 dias de antecedência a sua exibição”.

Como, segundo a TV, o pedido foi feito com seis dias de antecedência, os programas não serão veiculados. “A regulamentação oficial é a mesma para todos, tanto que outros partidos que não cumpriram o prazo não tiveram exibição”, afirma a nota. Mais cedo, o coordenador da campanha, Antonio Donato, disse que a veiculação era “uma questão de bom senso e de a Globo contribuir com a vida democrática do país”.

Reinaldo Azevedo - Blogueiro e Colunista - VEJA

“Existe um direito de expressar uma mensagem partidária que foi garantido pela Justiça Eleitoral e por uma formalidade está sendo negado por uma emissora.” Segundo ele, só a Globo mostrou resistência, e os programas devem ir ao ar nas demais emissoras abertas. O PT diz que não enviou a documentação a tempo porque a decisão que assegurou o direito às inserções foi tomada pela Justiça Eleitoral apenas na semana passada, já com o prazo estourado.  O Tribunal Superior Eleitoral, no entanto, nega e diz que a decisão dizia respeito à propaganda de 2011.
(…)

Comento
Segundo entendi, Donato está querendo dar um jeitinho. Se a Globo tivesse quebrado o galho de outros partidos em circunstâncias semelhantes e estivesse sendo rigorosa só com o PT, poderia ser acusada de seguir a lei seletivamente. Mas é justamente para não ser seletiva — e, portanto, discriminatória — que não vai exibir.

Uuuu… É hoje que a turma põe o JEG para namorar a BESTA, e os híbridos sairão por aí a proclamar no Twitter a necessidade de “controlar a mídia”. Ser tratado segundo a lei parece ao petismo uma coisa insuportável, mero apego à “formalidade”, como disse aquele rapaz. Alguém precisa contar ao tal Donato que um direito tem de ser exercido segundo regras. O seu descumprimento tira… direitos.

É assim nas democracias. Se as demais emissoras decidiram desrespeitar a lei, não se pode chamar de injusta aquela que respeita.

Por Reinaldo Azevedo

Deixe seu Comentário