Marcelo Serafim mostra quem é beneficiado com a renúncia fiscal da Zona Franca de Manaus

Nesta quarta-feira (19), no pequeno expediente, na Câmara Municipal de Manaus (CMM), o vereador Marcelo Serafim (PSB) falou sobre os incentivos fiscais da Zona Franca de Manaus (ZFM). Segundo o parlamentar no discurso de alguns políticos dá a entender que o Estado do Amazonas está mal informado para defender os seus próprios interesses. A Suframa e a SEFAZ precisam fornecer dados suficientes para fazermos as análises de forma coerente, disse o parlamentar. “Dos 24 bilhões de renúncia fiscal da Zona Franca de Manaus, voltam para os cofres do governo federal 18 bilhões, de outros impostos como PIS e COFINS, logo a renúncia é de apenas 6 bilhões e com vantagem para o consumidor que são os paulistas e sulistas” argumentou Marcelo Serafim. De acordo com o parlamentar o Amazonas é polo produtor, mas não polo consumidor, este sim, está no Sudeste do país e são os mais beneficiados com os nossos produtos e a renúncia fiscal. “Este fato não é incluído nos discursos e debates, é necessário que a bancada federal faça coro de que a renúncia beneficia o Brasil” argumentou o parlamentar.

Vereador Marcelo Serafim
Vereador Marcelo Serafim

Da tribuna da Casa Marcelo Serafim falou que é preciso rever a prorrogação da ZFM por mais 50 anos “Não adianta prorrogar se não tiver um escoamento e internet de qualidade para mantermos as empresas na Zona Franca de Manaus” criticou. O vereador também alfinetou sobre a “boa receptividade” que o deputado federal Marco Maia (PT/RS) teve quando veio a Manaus. “Este parlamentar foi bem recebido pelas lideranças políticas de nossa cidade, logo ele que ficou sentado por dois anos sobre a PEC da ZFM, chegou a cidade e foi tratado como amigo do Pólo Industrial de Manaus. Isso é brincar com a cara do Amazonense ou mostra o total desconhecimento do que acontece em Brasília” criticou Marcelo Serafim.

Deixe seu Comentário