José Ricardo propõe rediscutir candidatura própria do PT

Diante do novo cenário político local, em que o prefeito Amazonino Mendes não será mais candidato à reeleição, o senador Eduardo Braga também não disputará o pleito, e nem o governador Omar Azize, o deputado José Ricardo Wendling (PT) disse hoje (10), que irá encaminhar um documento, juntamente com o vereador Waldemir José, ao Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), colocando-se à disposição da sigla para rediscutir candidatura própria nas eleições deste ano.

Deputado José Ricardo (PT)

Para ele, o PT tem liderança e experiência para lançar candidato à Prefeitura de Manaus. “Temos o deputado federal mais votado do Amazonas; temos dois deputados estaduais, sendo um deles o segundo mais votado na capital; temos dois vereadores atuantes, como ainda temos uma das administrações federais mais bem avaliadas da história do Brasil, com o Lula e a presidenta Dilma. Por isso, o PT precisa ter uma nova discussão para lançarmos candidatura própria”, disse José Ricardo, replicando frase do Lula: “nunca na história do Amazonas tantos recursos foram enviados pelo Governo Federal”.
Nesta quinta, o prefeito de Manaus, anunciou que não será mais candidato à reeleição, porque estaria esgotado e com com problemas de saúde. “Pelo visto, não será candidato, porque precisa ir pro ‘estaleiro”, observou o parlamentar, ressaltando que o líder do Governo no Senado, Eduardo Braga, deve lançar outros nomes, como, também, o governador do Estado.

No último dia 28 de abril, durante encontro de delegados do PT Municipal, ficou decidido que o partido irá discutir com partidos aliados sobre a candidatura majoritária, não confirmando se terá candidato próprio.

Indicação para que cartão solidário dure por três meses

O deputado protolocou hoje Indicação para que o Governo do Estado prolongue o cartão solidário (ajuda única de R$ 400) às vítimas da enchente por três meses. “Há necessidade de alocar mais recursos para ajudar os amazonenses que estão sofrendo com as cheias. Ese benefício tem que ser mais duradouro”.

No início da semana, José Ricardo apresentou outra Indicação: que o Governo do Estado crie um Fundo Estadual para Prevenção de Catástrofes e Enchentes. “Todos os anos, os rios sobem e descem, não sendo novidade para quem mora nesta região. A diferença é que num ano as águas baixam ou sobem mais. Por isso, o Governo já deveria ter um planejamento para atuar de forma mais abrangente, não necessitando retirar dinheiro da saúde e da educação, por exemplo, para atender emergencialmente as vítimas das cheias”.

Fonte: Blogdafloresta.com.br

Deixe seu Comentário