HP reverá parceria com Microsoft após lançamento do Surface, diz site

O lançamento do Surface, tablet da Microsoft equipado com Windows 8, poderá causar estragos profundos nos acordos que a empresa mantém com fabricantes de PCs e dispositivos móveis. A fabricante de software, dona do sistema operacional Windows que equipa a maioria dos computadores no mundo, acabou criando uma situação extremamente desconfortável com o novo dispositivo porque passa a concorrer com vários desses fabricantes. A primeira a acusar o golpe foi a HP, que agora pensa em rever a parceria com a Microsoft.

Segundo rumores no mercado, a HP irá reavaliar o acordo que mantém com a Microsoft no WART – Windows 8 para chips ARM, da fabricante britânica de chips para dispositivos móveis de mesmo nome. A motivo da revisão do acordo seria a alegação de espionagem industrial. Isso porque, a Microsoft, ao desenvolver o software para ambas, trabalhou de perto com os fabricantes em regime de OEM para desenvolver um design apropriado à navegação e interface do novo Windows. Assim que os produtos foram finalizados, a Microsoft desenvolveu seu próprio hardware, com as funções melhoradas com base nos projetos de cada fabricante. Com o lançamento do Surface, tablet que já possui teclado acoplado, os fabricantes de PCs passaram a ver a Microsoft como uma rival também no segmento de ultrabooks.

De todo modo, a possibilidade de operar com o WART em dispositivos móveis colocava a fabricante de software em pé de igualdade com o Android, do Google, e o iOS, da Apple. Hoje, os OEMs com contrato com a Microsoft apostam majoritariamente no sistema do Google para seus produtos, entre elas, Sony, Acer, Samsung e outras.

Ainda há um agravante – o custo da licença. A Microsoft subiu os preços da licença do WART para os OEMs, valor que obviamente não precisa pagar para equipar seu próprio hardware, o que vai baratear o Surface em relação aos tablets rivais. Por isso, a HP pode ser apenas a primeira entre outros fabricantes a boicotar o WART em seus dispositivos. O site reporta que outros fabricantes estão seguindo o mesmo caminho.

Como uma outra versão do Windows 8 foi pensada pela Microsoft para atender também os ultrabooks, notebooks compactos de altíssimo desempenho e funções como tela sensível ao toque, um número ainda maior de fabricantes de PCs pode se voltar contra a companhia. Dentre as empresas que estão investindo pesadamente nos ultrabooks estão a Dell, Acer, Asustek, Toshiba, Gigabyte, Lenovo, Samsung, Sony e também a HP.

Saída de executivo
O vice-presidente de relações com OEMs da Microsoft, Steven Guggenheimer, deixou o cargo. A Microsoft não relacionou a saída do executivo com o lançamento do Surface, Em nota enviada ao site The Next Web, ela afirma que o executivo irá deixar o posto no dia 1º de julho, quando inicia o ano fiscal da companhia. “Ele assumirá outra liderança sênior, por isso mais detalhes serão dados quando as providências forem tomadas. Nick Parker, ex-vice-presidente de marketing mundial da divisão de OEM, assumirá o papel”, diz o comunicado.

Fonte: TI INSIDE

Deixe seu Comentário