Goiás deve ter CPI para investigar envolvimento com contravenção

Falta apenas uma assinatura para que a Assembleia Legislativa de Goiás instale uma Comisão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o envolvimento das autoridades políticas do estado com o crime e a contravenção. O requerimento, feito na semana passada pelo deputado petista Luis Cesar Bueno, já conta com 13 assinaturas das 14 necessárias. Ele acredita que nesta terça-feira conseguirá a última assinatura.

– Goiás está no centro de um megaescândalo nacional e esperamos que os deputados da base apoiem esta CPI. As autoridades que deveriam proteger a população estavam protegendo a contravenção e a jogatina. A segurança pública do estado de Goiás precisa ser investigada – diz Bueno.

Nos últimos doze meses a violência no estado aumentou demais e, de acordo com o deputado, o fato de as investigações da Polícia Federal (PF) indicarem que pelo menos 89 políticos e autoridades goianas estão envolvidas com a contravenção pode ser uma prova de que uam coisa está ligada a outra.

Gravações telefônicas divulgadas nesta segunda-feira pela TV Anhanguera apontam a influência do contraventor Carlinhos Cachoeira na polícia militar do estado. Investigação da PF flagrou homem de confiança do bicheiro em conversas com o coronel Carlos Antônio Elias, ex-comandante geral da PM. Segundo o inquérito, ele pede ao coronel a promoção de dois policiais. De acordo com denúncias de outro deputado, Major Araújo, do PRB, o preço cobrado para uma promoção a coronel no estado era de R$ 100 mil.

Deixe seu Comentário