Dona de creche alimenta crianças com comida vencida no RS, diz polícia

Alimentos tinham etiquetas do mercado do filho da dona da creche.
Mãe e filho responderão por crimes contra o consumidor e contra a criança.

A Polícia Civil, em parceria com a Vigilância Sanitária de Porto Alegre, realizou na manhã desta quarta-feira (2) uma operação em uma creche suspeita de usar produtos com o prazo de validade vencido para alimentar cerca de 55 crianças no bairro Lajeado, na Zona Sul de Porto Alegre. Segundo a polícia, maior parte dos alimentos fora do prazo encontrados no local tinham etiquetas de um mercado que pertence ao filho da proprietária da pré-escola.

“Encontramos grande quantidade de produtos como arroz, massa, carne, leite, ovos, cereal, e farinha, com o prazo vencido. A grande maioria tinha etiquetas do mercado do filho da proprietária”, disse ao G1 o delegado Fernando Soares, da Delegacia de Proteção ao Consumidor (Decon) do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (DEIC), que coordenou a ação.

A proprietária da creche e o filho, dono do mercado, prestarão depoimento ainda nesta quarta-feira na Decon. Segundo Soares, será instaurado inquérito por crimes contra o consumidor, contra criança e adolescente e contra relação de consumo. Eles não foram autuados em flagrante e poderão responder o processo em liberdade.

De acordo com o delegado, há cerca de uma semana a Vigilância Sanitária avisou a polícia que havia recebido a denúncia de que a proprietária do estabelecimento estaria usando produtos vencidos do mercado do filho. Cinco policiais e 12 agentes do órgão da Secretaria Municipal da Saúde se dividiram em dois grupos, e visitaram simultaneamente os dois locais.

A reportagem do G1 tentou entrar em contato com a creche, mas não obteve resposta.

Fonte: G1.globo.com

Deixe seu Comentário