Dólar fecha em alta após atingir R$ 2,60 e renova máxima desde 2005

A moeda norte-americana subiu 1,20%, a R$ 2,5948.
Mercado é influenciado por incertezas sobre o próximo ministro da Fazenda.

O dólar fechou em alta nesta quinta-feira (13), após passar a barreira dos R$ 2,60 durante os negócios. O mercado é influenciado por incertezas sobre o próximo ministro da Fazenda a substituir Guido Mantega e a condução da política econômica no segundo mandato de Dilma Rousseff.

A moeda norte-americana subiu 1,20%, a R$ 2,5948. Mais cedo, por volta das 15h20, na máxima do dia, a cotação chegou a R$ 2,6045. Veja cotação. Foi o nono fechamento em alta em 10 dias.

One hundred dollar notes are seen in this photo illustration at a bank in Seoul January 9, 2013. Japan's drive to weaken the yen poses a threat to big South Korean exporters such as Hyundai Motor, but Koreans may benefit as the new president aims to shift policy away from supporting big exporting conglomerates. The yen's tumbling by some 10 percent to the dollar in the December quarter at a time when the won has been on the rise sent the shares of big exporters falling and raised concerns among the policymakers in Seoul. Picture taken January 9, 2013.  To match Analysis KOREA-CURRENCY/  REUTERS/Lee Jae-Won (SOUTH KOREA - Tags: BUSINESS)Este é novamente o maior valor desde 2005, quando, no dia 18 de abril, a moeda fechou cotada a R$ 2,6157. Na semana e no mês, há alta acumulada de 1,22% e 4,68%, respectivamente. No ano, a valorização é de 10,07%.

Em outubro, o dólar começou a atingir os maiores valores de fechamento desde 2005, renovando as máximas. No dia 23, o dólar fechou em R$ 2,5137 e atingiu o maior valor desde 2 de maio de 2005, quando a cotação era de R$ 2,5146. No dia 27, a divisa fechou a R$ 2,5229, maior valor de fechamento desde 2005, quando, no dia 29 de abril, a moeda fechou cotada a R$ 2,5313.

No dia 6 de novembro, a moeda fechou em R$ 2,5607, maior cotação desde abril de 2005, quando, no dia 20, o dólar era cotado R$ 2,5645 na venda. No dia 7, o dólar chegou a R$ 2,5634, também o maior valor desde 20 de abril de 2005. Na quarta-feira (12), o dólar renovou a máxima desde 2005 e subiu 0,25%, cotado a R$ 2,564, o maior valor desde 2005, quando, no dia 19 de abril, a moeda fechou cotada a R$ 2,5825 na venda. Os dados sobre os valores de fechamento de 2005 são do Banco Central.

A Bovespa fechou em baixa nesta quinta, também influenciada pela expectativa do anúncio do novo ministro da Fazenda e o rumo da política econômica do próximo governo. O Ibovespa, principal índice de ações, caiu 2,14%, a 51.846 pontos.

“Cada dia ouvimos uma notícia indicando um nome diferente. O mercado não sabe mais para onde apontar, então vai se proteger no dólar”, disse à Reuters o gerente de operações do Banco Confidence, Felipe Pellegrini.

A atual equipe econômica é criticada por praticar uma política fiscal pouco transparente e excessivamente expansionista.

Entre os nomes mais citados para o Ministério estão o ex-secretário-executivo da Fazenda Nelson Barbosa, o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles e, nos últimos dias, o atual presidente da autoridade monetária, Alexandre Tombini.

Dilma já afirmou que só anunciará nomes de sua equipe após a reunião do G20 neste fim de semana, o que tem sustentado a cautela dos investidores e limitado o volume de negócios, empurrando o dólar para cima e deixando o mercado mais sensível a boatos e especulações.

“Enquanto não soubermos quem vai ser a próxima equipe econômica, o dólar vai continuar assim: sem volume e reagindo a fatores pontuais”, disse à Reuters o operador da corretora Intercam Glauber Romano.

Na manhã desta sexta, o BC vendeu a oferta total de até 4 mil swaps cambiais, que equivalem a venda futura de dólares, pelas atuações diárias. Foram vendidos 1,75 mil contratos para 1º de junho e 2,25 mil para 1º de setembro de 2015, com volume correspondente a US$ 197,2 milhões. O BC também vendeu a oferta total de até 9 mil swaps para rolagem dos contratos que vencem em 1º de dezembro. Ao todo, a autoridade monetária já rolou cerca de 36% do lote total, equivalente a US$ 9,831 bilhões.

Deixe seu Comentário