Deputado do PPS recebeu R$ 175 mil de Cachoeira, diz jornal

Stepan Nercessian pediu R$ 160 mil para compra de apartamento no Rio.
Suspeito de liderar esquema de jogo ilegal, Cachoeira foi preso pela PF.

O deputado federal e ator Stepan Nercessian (PPS-RJ), recebeu no ano passado R$ 175 mil de Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso pela Polícia Federal sob a acusação de comandar um esquema de jogo ilegal, informa reportagem publicada neste sábado (31) pelo jornal “Folha de S. Paulo.”

As transações, diz o jornal, aparecem em grampos da Operação Monte Carlo, da PF, que levou Cachoeira à prisão.

De acordo com o texto, o deputado admitiu ter recebido de Cachoeira um depósito de R$ 160 mil em 17 de junho de 2011. Nercessian afirma que o dinheiro seria usado para garantir a compra de um apartamento no Rio de Janeiro, avaliado em R$ 500 mil.

O valor, porém, foi devolvido três dias depois por meio de um depósito na conta de uma empresa do grupo de Cachoeira. O jornal afirma que o deputado enviou extrato que comprova o repasse.

Segundo a reportagem, o deputado afirma que recorreu a Cachoeira, de quem é amigo, porque teve medo que um empréstimo pedido a um banco não fosse aprovado a tempo de concretizar a compra do apartamento. Como o empréstimo saiu, diz Nercessian, o dinheiro foi devolvido.

Ainda de acordo com o jornal, o deputado admitiu ter recebido outros R$ 15 mil de Cachoeira. O dinheiro, diz, foi usado na compra de ingressos do Carnaval do Rio para Cachoeira.

Nercessian, segundo o texto, disse que pode se licenciar do cargo para esclarecer o seu envolvimento com o empresário investigado e evitar desgaste ao seu partido, o PPS. Ele afirma, porém, estar “tranquilo.”

Deixe seu Comentário