Demóstenes prometia interferência em ações de Cachoeira no MP de Goiás

Em conversas gravadas com autorização da Justiça, senador goiano acerta com Cachoeira a interferência em ações do Ministério Público de Goiás, comandado pelo irmão do parlamentar.

Interceptações telefônicas da Polícia Federal apontam que o senador goiano Demóstenes Torres (sem partido) garantiu ao bicheiro Carlinhos Cachoeira interferir diretamente em procedimentos internos do Ministério Público (MP) de Goiás, comandado pelo irmão do parlamentar, o procurador-geral de Justiça, Benedito Torres, para favorecer o contraventor.

As conversas, obtidas pelo Correio, mostram ainda a suposta influência da organização criminosa sobre Alencar José Vital, presidente da Associação Goiana do Ministério Público (AGMP), e Ronald Bicca, procurador-geral do Estado. Segundo os investigadores, os três eram acionados pelo senador para atender interesses de Cachoeira.

Em um dos diálogos, em 16 de maio de 2011, Cachoeira pede a Demóstenes que converse com seu irmão para que interceda contra a transportadora Garbano, que estaria em área incômoda para o bicheiro.

Deixe seu Comentário