‘Democracia é isso’, diz Feliciano após expulsar manifestantes da sessão

Pastor que preside Comissão de Direitos Humanos mandou prender um jovem que o teria chamado de racista.

 

MARCO FELICIANO/CÂMARA
MARCO FELICIANO/CÂMARA

BRASÍLIA – O pastor e deputado Marco Feliciano (PSC-SP) definiu nesta quarta-feira, 27, como exemplo de democracia a realização de uma sessão da Comissão de Direitos Humanos sem a presença de manifestantes. Após pedir a prisão de um dos jovens que protesta por sua saída do cargo e mudar o plenário da comissão, permitindo a entrada apenas de parlamentares, assessores e jornalistas, o pastor acompanhou a reunião que durou cerca de duas horas para um debate sobre a contaminação de pessoas por chumbo na cidade de Santo Amaro da Purificação (BA).

Seguranças expulsaram manifestantes que protestaram durante a sessão
Seguranças expulsaram manifestantes que protestaram durante a sessão

“Me sinto realizado. Democracia é isso. Talvez seja preciso tomar medidas, não austeras, mas necessárias”, afirmou o deputado do PSC durante a audiência. Ele se recusou a dar entrevistas após a reunião.

O deputado afirmou que as vítimas de contaminação que estiveram presentes na audiência teriam conseguido condições melhores se tivessem os manifestantes a seu lado. “Se vocês tivessem um grupo por trás gritando, seriam atendidos, se tivessem condições de impedir uma comissão de trabalhar, talvez tivessem sido atendidos”, afirmou.

Feliciano presidiu apenas o início da reunião. Ainda com a presença dos manifestantes, o deputado estadual Fernando Capez (PSDB-SP) fez uma exposição sobre a situação dos torcedores corintianos presos na Bolívia. Após trocar de plenário e impedir a entrada de manifestantes, Feliciano passou o comando ao deputado Roberto de Lucena (PV-SP), autor do requerimento para audiência pública. Aproveitou para dizer que essa será sua praxe na comissão e negou que tenha “fugido” da reunião na semana passada, quando ficou em plenário por apenas 8 minutos. Desta vez, sem público, Feliciano acompanhou toda a audiência.

 

Fonte: Estadão

 

Opinião do Blog do Daniel:

 

Desculpas aos meus amigos e amigas dessa  Blog pelo palavrão abaixo.

A câmara dos deputados é verdadeiramente uma casa de puta administrada por corno; O povo não tem voz e nem vez na sua casa, a câmara dos deputados. Hoje o deputado Marco Feliciano expulsou e mandou prender um manifestante que protestava contra a permanência dele na comissão de direitos humanos. É lamentável ver isso, na casa do povo que os deputados mesmo dizem que é quando estão pedindo voto, lá eles mandou tirar se você vai contra eles. É vergonha essa atitude, não importa o que o jovem está protestando, é um ‘direito’ dele protestar Sr. Deputado e a sua cara de pau em dizer que está realizado e dizer que isso é democracia é uma falta de vergonha na cara Sr. deputado, o Sr. está aí como representante do povo e não um carrasco dele, o Sr. está aí pago por nós e não fazendo isso de graça.

Cadê os direitos humanos?? Cadê deputado??

 

Deixe seu Comentário