Delegado-geral da Polícia Civil do Amazonas nomeou o próprio filho

Mário César Nunes beneficiou  o próprio filho, Caio César Nunes, hoje delegado da Polícia Civil cedido à 3ª do Tribunal do Júri, e mais outros candidatos do concurso público.

O delegado-geral de Polícia Civil do Amazonas, Mário César Nunes, nega que tenha havido fraude

Reportagem veiculada na noite desta quarta-feira (2) no A Crítica na TV (TV A Crítica/Record) aponta o delegado-geral da Polícia Civil do Amazonas, Mário César Nunes, como responsável por uma fraude no concurso público da entidade, realizado em 2009. Entre os beneficiados pela fraude está o filho do delegado-geral, Caio César Nunes, hoje delegado da Polícia Civil cedido à 3ª Vara do Tribunal do Júri, em Manaus.

A reportagem apresenta portarias publicadas no Diário Oficial do Estado que alteraram o resultado no concurso. As portarias beneficiaram cinco candidatos: Caio César Medeiros Nunes, Laura Câmara, Hebert Ferreira Lopes, Indra Celani Leal e Thomaz Vasconcellos Dias, este último, secretário de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas. As publicações no Diário Oficial se baseiam em decisões judiciais inexistentes.

O delegado-geral de Polícia Civil do Amazonas, Mário César Nunes, nega que tenha havido fraude. Ouvidos pela reportagem, os candidatos beneficiados pelas publicações assinadas por Mário César dizem que apenas requereram da Justiça o que lhes era de direito.

Fonte: Acritica.com

Deixe seu Comentário