Câmara rejeita pedido de aposentadoria por invalidez de Genoino

Para junta médica, doença cardíaca não resulta em ‘incapacidade’, mas ex-deputado continua recebendo aposentadoria de R$ 20 mil por contribuição com previdência da Casa

BRASÍLIA – A Câmara dos Deputados rejeitou hoje o pedido de aposentadoria do ex-deputado  José Genoino (PT-SP),  por invalidez.

Genoino foi julgado e condenado no processo do mensalão. O laudo divulgado nesta sexta-feira, 4, a junta médica considerou que o petista não apresenta cardiopatia grave que “resulte em incapacidade laborativa definitiva”.

José Genoino Ex-deputado Federal e condenado pelos crimes cometidos no mensalão
José Genoino Ex-deputado Federal e condenado pelos crimes cometidos no mensalão

O documento, assinado por quatro médicos, diz que “o periciado não é portador de invalidez para atividades laborativas”. O ex-deputado entregou nesta semana novos exames para tentar reverter a decisão prévia de indeferir o pedido, mas os médicos concluíram que, embora seja hipertenso e sofra de problemas cardíacos, o petista não estaria impedido de trabalhar. Com a decisão, o pedido de Genoino será arquivado.

O pedido foi feito em setembro do ano passado, meses depois de o então parlamentar ser submetido a uma cirurgia no coração e ficar internado no hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

O ex-deputado continuará recebendo uma aposentadoria de R$ 20 mil por tempo de contribuição com a previdência da Câmara. O petista renunciou ao mandato na Câmada em dezembro do ano passado, depois de ter decretada sua ordem de prisão.

 

Fonte: Portal do Amazonas

Deixe seu Comentário