Caiado decreta estado de calamidade financeira em Goiás

Caiado decreta estado de calamidade financeira em Goiás

Documento não detalha quais medidas serão tomadas na prática. Crise financeira no estado já levou a fechamento de escolas e cortes de gastos com aluguéis.

O governador de Goiás decretou estado de calamidade financeira nesta segunda-feira (21).

O documento não informa quais medidas serão tomadas na prática, mas determina que a situação dure por ao menos seis meses, podendo ser prorrogada. A medida precisa ser aprovada pela Assembleia Legislativa (Alego).

O intuito do estado com o documento, de acordo com a Casa Civil, é alertar sobre as dificuldades financeiras que Goiás vive.

Com dificuldades em fechar as contas, o Governo já anunciou o fechamento de escolas e corte de gastos em aluguéis. Os pagamentos do mês de dezembro ainda não foram feitos. Para minimizar os impactos para os servidores, o salário de janeiro de mais de 119 mil pessoas foi pago nesta segunda-feira (21).

Conforme a Casa Civil, o estado de calamidade financeira pode permitir a flexibilização de prazos, a suspensão de serviços que não sejam essenciais e a renegociação de contratos. No entanto, o decreto em questão ainda não prevê nenhuma ação, informa o “G1“.

Deixe seu Comentário