Bancada do PSDB quer ‘panos quentes’ para caso Afif

A bancada de deputados estaduais do PSDB na Assembleia quer colocar panos
quentes na discussão sobre o processo de perda de mandato do vice-governador
Guilherme Afif Domingos (PSD) que tramita na Assembleia Legislativa. Afif se
tornou alvo de um processo depois que resolveu assumir a Secretaria da Micro e
Pequena Empresa, acumulando o cargo com o de vice-governador.

Em reunião da bancada antes do feriado, houve avaliação consensual entre os
tucanos de que o PSDB não deveria arcar com o ônus de tentar tirar o cargo de
Afif. Segundo os parlamentares, “ninguém quer caça às bruxas”, e o ex-prefeito
Gilberto Kassab, próximo a Afif, ainda é visto como potencial aliado dos tucanos
em 2014, quando o governador Geraldo Alckmin tentará se reeleger – a tendência
hoje, no entanto, é Kassab apoiar o PT.

O deputado estadual Cauê Macris, relator do processo de perda do mandato, acabou decidindo não se manifestar sobre o mérito da questão, medida que pode ser interpretada como senha para abandonar o caso. Assim, o parlamentar jogará para o colegiado da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) a decisão sobre seguir em frente com o processo, evitando relacionar o caso ao PSDB. Ele deveria apresentar um parecer até o final desta semana.

Apesar das críticas a Afif no Palácio dos Bandeirantes, a orientação tem sido de evitar o desgaste com o assunto e deixar o ônus da decisão de acumular cargos com o próprio vice.

Na semana que vem, Alckmin faz sua primeira viagem para o exterior, desde que o vice virou ministro. Em tese, Afif terá de assumir o governo do Estado para cumprir com a missão constitucional para a qual foi eleito.

Blog Julia Duailibi

Deixe seu Comentário