Autonomia aos deficientes visuais – Por Arthur Bisneto

Este ano, apresentei cinco projetos voltados à educação dos deficientes visuais no Amazonas. São proposituras que vão desde a inclusão de livros e obras digitalizadas nas bibliotecas públicas e privadas até a publicação dos editais de concursospúblicos em braile. Conseguir essas aprovações com os nobres colegas no parlamento estadual será uma vitória para a sociedade, mas principalmente aos portadores de deficiência visual, que hoje sofrem com inúmeras dificuldades de inclusão social. A deficiência visual interfere em habilidades e capacidades e impossibilita o acesso direto aos veículos de comunicação escrita, sendo uma das mais sérias restrições que uma pessoa pode sofrer, pois o limitado acesso às informações em geral impõe grandes obstáculos à formação educacional, profissional e cultural.

Artur Bisneto - Deputado Estadual  (PSDB-AM)
Artur Bisneto – Deputado Estadual (PSDB-AM)

Atualmente, o Amazonas possui mais de 20 mil pessoas com deficiência visual, sendo 14 mil em Manaus. Há 13 anos, o Estado possui a Biblioteca Braile, mas os serviços ainda são limitados e não abrangem todos os 62 municípios deste território.

Outra propositura importante visa proporcionar aos deficientes visuais acesso às informações constantes nas contas deserviço público, por meio da adoção do sistema braile de leitura. O sistema braile é o único método eficaz de comunicação escrita para as pessoas portadoras de deficiência visual.

O acesso à informação, desde a construção dos valores que alicerçam a sociedade contemporânea, é condição fundamental para o exercício da cidadania. Nosso principal objetivo é gerar maior autonomia aos deficientes visuais, auxiliando-os na concretização de seus sonhos.

Leave a Comment