Artur envia à Câmara Lei Delegada para iniciar reforma administrativa

A mudança na estrutura organizacional, aliada outras medidas profundas, deve gerar economia de R$ 300 milhões por ano, segundo cálculos da Secretaria Municipal de Finanças

 Prefeito Artur Neto Prefeito Artur Neto (Antônio Lima)

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, enviou para a Câmara Municipal de Manaus, uma Lei Delegada para instalação da reforma administrativa da Prefeitura Municipal de Manaus. O objetivo da ação é a contenção de custos para aumentar o potencial de investimentos da Prefeitura, que hoje está deficitário. A mudança na estrutura organizacional, aliada outras medidas profundas, deve gerar economia de R$ 300 milhões por ano, segundo cálculos da Secretaria Municipal de Finanças. A Lei Delegada será analisada pelos vereadores de Manaus em sessão extraordinária marcada para as 15h desta quarta-feira, dia 9 de janeiro. “Uma lei delegada não é a melhor forma de se trabalhar, mas o que me obriga a usar este expediente é a crise que estamos enfrentando”, declarou o prefeito. “Tenho que poupar tempo visando sempre a questão da economicidade da verba pública e esta medida vai neste sentido”. Arthur pede apoio dos vereadores para a agilização deste processo. “Não quero reduzir a prerrogativa dos vereadores, tenho alma de parlamentar e não tornarei as leis delegadas um expediente comum.  Repito: o que me leva a esta medida é o momento de crise”, declarou o prefeito. “O Estado já utilizou uma lei delegada uma vez e eu não espero utilizar outra vez, também”. Com informações da assessoria.

Deixe seu Comentário