Arthur Neto já pensa em mudar secretariado

Ainda não há consenso sobre o desmembramento da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Habitação (Seminfh) e Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), além da efetivação da Secretaria Municipal da Mulher. A declaração foi dada, nesta quarta-feira (17), pelo prefeito Arthur Neto (PSDB), após a reunião semanal com o secretariado.

Arthur Neto e Secretários
Arthur Neto e Secretários

Arthur anunciou na semana passada o desejo de desmembrá-las, de forma a garantir-lhes status de secretaria. “É muito complicado, pois há posições divergentes no governo”, deixou escapar.

O prefeito ainda não revelou nomes de potenciais secretários, mas afirmou que é provável que os subsecretários destas pastas sejam deslocados de suas funções atuais para assumirem como titulares das novas secretarias. Ele afirmou que indefinições sobre a desvinculação e incorporação das três entidades estão ligadas à capacidade de arcar com as suas respectivas atribuições e citou como exemplo a questão envolvendo as secretarias de Infraestrutura e de Habitação e Assuntos Fundiários.

Segundo o prefeito, a separação das duas pastas só ocorrerá se for confirmada a possibilidade de construção de uma quantidade significativa de unidades habitacionais no município.

Arthur Neto revelou que, por meio da Caixa Econômica Federal (CEF), já existe a perspectiva de construção de 4,9 mil unidades habitacionais no município, sendo 3,4 mil através de convênio direto com a Caixa e mais 1,5 mil que estavam inviabilizadas desde a gestão anterior, incluídas no programa “Minha Casa, Minha Vida”.

A prefeitura espera em 4 anos construir até 12 mil casas. Se essa perspectiva for confirmada, a Secretaria de Habitação terá autonomia em relação à de Infraestrutura”, disse o prefeito.

Outros dois órgãos que ainda estão com o desmembramento indefinido é a SMTU e o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), atual­mente comandados pelo secretário Pedro Carvalho.

Arthur estuda três possibilidades: a primeira, é que a SMTU e o Manaustrans sejam desvinculados e Pedro deve ficar apenas na SMTU; a segunda, de que o Manaustrans passaria a ser subordinado à SMTU como uma subsecretaria, onde Pedro seria o titular da supersecretaria e teria um subsecretário; e a terceira, que as duas seriam desvinculadas e Carvalho acumularia o comando de ambas. “Vamos colocar dois presidentes ou apenas o Pedro presidindo”.

 

Deixe seu Comentário