Aprovado projeto de Lúcia Vânia que beneficia portadores de xeroderma

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou, nesta quarta-feira (18.04), o projeto de lei da senadora Lúcia Vânia (PSDB) que ampara os portadores de xeroderma pigmentoso, com a isenção de carência para a concessão de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. O projeto (PLS 553/2011) já havia sido aprovado na Comissão de Direitos Humanose, agora, será remetido à Câmara dos Deputados.

Trata-se de uma doença genética raríssima na qual o portador desenvolve rapidamente lesões degenerativas na epiderme, tais como sardas, manchas e diversos tipos de câncer de pele, em um processo acelerado de fotoenvelhecimento.  “De quinze a vinte por cento dos pacientes foram diagnosticados com degeneração do sistema nervoso, cegueira – em razão de lesões nos olhos ou cirurgias na região ocular – e perda de audição”, destacou Lúcia Vânia. O relator, senador Paulo Paim (PT/RS), fez questão de elogiar Lúcia Vânia, lembrando que a xeroderma diminui a expectativa de vida de seus portadores em quase trinta anos. “Se a pessoa iria viver sessenta anos, vai viver trinta.

Portanto, é mais do que justo que ela tenha direito à aposentadoria especial. As crianças serão beneficiadas, assim como os adultos e os idosos, com essa belíssima iniciativa da senadora Lúcia Vânia”, frisou.

Deixe seu Comentário