Alckmin afirma que faltaria guilhotina para punir corruptos

Governador de São Paulo disse que povo não sabe o que os políticos fazem contra ele

SÃO PAULO – Em um evento sobre transparência pública na última quarta-feira, 8, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse que iria faltar guilhotina se o povo soubesse o que se passa contra ele.

Geraldo Alckmin, governador de São Paulo
Geraldo Alckmin, governador de São Paulo

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, durante o lançamento de um programa estadual que auxilia prefeituras a disponibilizar portais de acesso a informações públicas, o tucano afirmou que o “povo não sabe de um décimo do que se passa contra ele”. “Se não, ia faltar guilhotina para a Bastilha, para cortar a cabeça de tanta gente que explora esse sofrido povo brasileiro”, continuou.

Alckmin disse ainda que há ‘controle zero’ sobre casos de corrupção. Ele também afirmou que políticos e autoridades públicas enriquecem e aumentam o seu patrimônio e nada acontece com elas. “E o coitado do honesto é execrado. É desolador.”

Segundo a reportagem, as críticas do governador foram gerais, sem serem direcionadas a uma esfera do Poder ou a um partido político.

Participaram do evento representantes do Ministério Público de São Paulo e da Corregedoria-Geral do Estado, órgãos que costumam ser responsáveis por combater a corrupção.

Deixe seu Comentário