A Soberania do Tráfico – Por Rachel Sheherazade

Primeiro, o Estado deu as costas à periferia. Aí, o crime se instalou, se organizou e, agora, traficantes e milicianos se apoderaram de morros e favelas.

No Morro da Covanca, no Rio de Janeiro, onde nem as UPPs chegaram, moradores que não compactuam com o crime estão sendo expulsos de suas casas, estão perdendo seus bens e tudo aquilo que conquistaram para os criminosos.

E o pior é que eles não têm nem a quem recorrer!

Por acaso vão entrar com ação de reintegração de posse na Justiça? No morro, a Justiça é o crime. O Estado é o crime. Quem manda na periferia é o dono da boca, é o poderoso chefão do tráfico.

Infelizmente, a tal “soberania nacional” não inclui morros e favelas.

Os estrategistas dizem que, para vencer uma guerra, é preciso avançar contra o inimigo e conquistar territórios.

Os criminosos sabem disso. E só tomaram para si aquilo que o Estado brasileiro nunca cuidou.

 

Acompanhe o Blog da Rachel Sheherazade

Deixe seu Comentário