A Medida da Maldade – Por Rachel Sheherazade

 

Nem a miséria, nem a falta de oportunidades, nem a ausência de família!

Já não servem mais as velhas desculpas esfarrapadas que os defensores de bandidos usam pra justificar atrocidades, como o assassinato da dentista Cíntia Moutinho.

Nada explica a desumanidade desse crime.

Eu acho é que as pessoas perderam a medida da maldade. Já não basta só roubar, tem que tripudiar, tem que estuprar, tem que torturar, tem que barbarizar…  Matar agora é pouco.

E até quando vamos nos conformar? Até quando vamos fingir que não é com a gente?

Ontem, foi a Dra. Cínthia, amanhã, será Maria, Carlos, Antonio….

E se fosse sua filha? E se fosse sua mãe? Seu pai? Seu irmão? E se fosse… você?

Não desista! Não se acovarde! Não se omita!  Não se acostume com a maldade!

Porque quando os bons se calam, o mau prevalece.

 

Acompanhe o Blog da Rachel Sheherazade

Deixe seu Comentário